Siga-nos no Twitter

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Notícias: Música: Álbum novo de Forgotten Boys na rede



Forgotten Boys, aclamada banda de rock n' roll paulistana, coloca na Net seu mais novo cd, louva-a-deus, para donwload da mulecada!
=D

Conhecidos pelo som cru e sem enrolação, Forgotten Boys sempre foi uma das bandas mais legais para se atentar ao show.
Ainda não consegui ouvir o disco novo, mas não espero nenhuma mudança muito brusca no trabalho dos caras que deve continuar coeso e fodástico.

Bom, sem mais delongas... lá no site dos caras você consegue o link pro download. Só precisa colocar o nomezinho e o e-mail, fazer parte do Mailing deles e ser feliz!

ps: Detalhe, a bagaça só vai funcionar até às 20:00horas de hoje (sexta-feira, 29/08)

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Notícias: Música: Parceria entre Hohner e Bob Dylan



Bob Dylan e Hohner (fabricante e distribuidora de instrumentos musicais que está no mercado desde 1857, especializada em gaitas e acordeons) anunciam uma parceria na produção de uma linha de gaitas exclusivas do querido e velho Bob.

Dylan é um dos mais importantes e influentes artistas tocadores de harmônica dos últimos tempos. Muitas de suas mais famosas canções possuem a contribuição do instrumento em grandes performances como “Mr. Tambourine Man” e “Like A Rolling Stone”.

As gaitas de um dos mais importantes artistas musicais do século XX já estão sendo produzidas e dentro de dois meses já poderão ser adquiridas pelo site da Hohner, por uma bagatela que varia de $99,00 dólares as avulsas, ou a $700,00 dólares o jogo completo com sete harmônicas.


Notícias: Games: Conteúdo Extra GTA4



De acordo com o G4TV, que pegou a info do RPG TV, o pacote especial de conteúdo extra exclusivo para XBOX360 do GTA4 virá com mais 15horas de gameplay!
=D

O conteúdo, que será pago, trará mais de 15h de aventura e ainda não se sabe se virá com mais alguma surpresa...
Existem rumores que falam sobre novos prédios, novos carros (coisas básicas), até um personagem novo (\o/), ou somente mais pano pra manga da história.
Ansioso eu estou com esse conteúdo extra e também com as possibilidades de melhoria. Deveriam trabalhar algo com o nível de FPS do jogo que, infelizmente, cai com facilidade.

Você ainda não jogou GTA? Está em dúvidas se vale a pena... take a look na nossa resenha do jogo e fique com a certeza de ter em mãos (ou comprar) um dos melhores jogos ever e o maior assaltante de vida social!

Notícias: Games: Metal Gear Solid 5?!



Que Hideo Kojima é um gênio a gente já sabe. Que sua equipe é composta pelos designers e produtores mais malucos do Japão a gente sabe também..
O que, pelo menos eu não sabia, era que Metal Gear Solid 5 já estava em produção!
WTF!
Como assim?!

Tudo bem, era claro que a série iria continuar. Kojima mesmo já havia anunciado a não-aposentadoria de Snake, mas mesmo assim... já, foi tudo tão rápido..

Ainda não pude jogar MGS4 (PS3 é projeto para 2009), mas sei que a parada é inovadora.. O que esperar de MGS5?!
Vindo de Hideo Kojima, mesmo que não produzindo e somente acompanhando, a gente deve esperar algo bizarro.
Sente só a que naipe o oriental já chegou... Alguns anos atrás ele disse que queria fazer um MMO de Zumbís. \o/ Nice!
Mas... what's the catch? Ele afirmou que seria um jogo pago (estilo world of warcraft) e que, ao ser mordido por um morto-vivo, você pagaria para jogar como um zumbí... mas um zumbí real. Você não faria mais nada no jogo.. a máquina tomaria controle de suas ações e você se tornaria um mero observer... genial!? fantástico? EU não sei.. mas eu jogaria! =D
E agora com MGS5?! O que virá pela frente?!
Independente do resultado... eu pago pra ver! literalmente.

domingo, 24 de agosto de 2008

Duelo esportivo... Só esportivo?

Após o fim de mais um ciclo olímpico, muita coisa vai mudar na tela de quem monopoliza as transmissões esportivas. Isso ficou bem claro na entrada ao vivo de Galvão Bueno hoje (domingo), pela manhã, nos Esporte Espetacular.

Após ter preferido transmitir a Fórmula 1 na íntegra ao invés da cerimônia de encerramento da festinha chinesa, a Globo, em sua primeira entrada olímpica hoje pela manhã, já chegou soltando o verbo por meio de sua maior voz esportiva, cutucando a ferida da Record.

Galvão entrou no ar logo após a F1, ao vivo do estádio Ninho do Pássaro, com o finalzinho da cerimônia de encerramento. Ele prometia para a sequência um compacto com os melhores momentos dessa festa, porém assim que a chama olímpica se foi, não perdeu a oportunidade de enaltecer e agradecer o povo brasileiro pela audiência e pela torcida.

Ele agradeceu também os patrocinadores dos jogos, dizendo que esses eram os responsáveis por toda a transmissão da emissora carioca, já que são "a única fonte de renda" que a Globo tem pra enviar todo seu conteúdo gratuitamente aos lares tupiniquins.

Ainda nessa entrada, o tio Galvão convidou todos que estivesse assistindo a torcer pelo Brasil no que ele chamou de "a próxima festa mundial do esporte" daqui a dois anos: a Copa do Mundo de 2010, que será na África do Sul e, provavelmente, marcará esse país como esses jogos olímpicos marcaram a história moderna da China.

Patrocinadores felizes a parte; Audiência se sentindo importante, também; Ficou claro pra quem foi o recado do Galvão, e da Globo, nessa chuva de elogios.

A Rede Record, hoje segunda emissora aberta do país, comprou por uma fortuna (maior do que aquela que foi oferecida pela Globo) os três próximos eventos continentais/mundiais poliesportivos: O Pan de 2011, os próximos Jogos Olímpicos de Inverno e os próximos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 (que acontecerá em Londres, como todos sabemos, e NÃO vimos na transmissão do compacto da Globo, hoje, porque ela simplesmente não sentiu que seria necessário mostrar que haveriam jogos daqui a 4 anos...).

A alfinetada global veio no texto sobre os patrocinadores, visto que esses são sim a única fonte de renda da Vênus Platinada, enquanto a emissora do bispo Edir Macedo depende, e muito, da segunda "grande empresa" de seu proprietário: A Igreja Universal do Reino de Deus.

Se a Globo quiser ter os direitos dos jogos londrinos vai ter que, pelo menos, baixar a cabeça, e utilizar sua Copa do Mundo como moeda de troca. Ponto pra Record, que comprou essas olímpiadas extamente para utilizar como cartada final, numa jogada de mestre, para ter direito também de exibir a Copa, exclusiva da Globo.

Além disso existe a discussão da TV Paga já que nenhum dos canais esportivos tem direito aos jogos de 2012. Todos "concorrerão" entre si para que a Record divida com eles os direitos de transmissão.

Quem tá felizinho, felizinho é Cléber Machado, narrador número 2 da Globo, que terá seu contrato encerrado com a emissora carioca em 4 meses, ainda sem sinal de renovação. Ele sabe que se continuar na sua atual casa, continuará sendo o narrador número 2 pois Galvão renovou seu contrato até 2014 e tem, em contrato, direito a transmitir "o que quiser e quando quiser".

Cléber tem sido sondado pela Record com promessa de que será a grande voz dos jogos de 2012, isso sem falar no próximo Pan e dos campeonatos europeus de futebol transmitidos pela emissora da Barra Funda.

Quem viver, assistirá!

Feliz volta à rotina, sem desculpinhas de dormir mais tarde pra ver a olimíada.
Volto em breve. Abração do Ted!!!

Turma da Mônica Jovem

O Maurício de Souza é um cara bacana!

Quer dizer, ele não apenas criou as séries em quadrinhos mais vendidas do Brasil.
O cara é praticamente o maior responsável pelo fato de toda uma geração (incluindo a minha) saber ler.
Aliás, tenho certeza que a primeira coisa que eu comprei com meu próprio dinheiro foi uma revista do Cebolinha!!

Portanto, acho mais que justo dar ao menos uma chance à mais nova empreitada do cara.

A Panini lançou em julho o número 0 da nova série Turma da Mônica Jovem, que como o nome diz, mostra a turma da Mônica jovem (dãã).

Quando anunciaram o novo título, confesso que fiquei bem puto!
Afinal, se era pra fazer histórias com personagens jovens, toda a turma do Rolo e da Tina já estavam lá dando sopa. Pra que estragar a visão que todos tinham dos personagens infantis tornando-os aborrecentes???
Disseram também que queriam fazer uma espécie de semi-mangá, misturando a arte clássica dos quadrinhos com o estilo japonês.
Mas a coisa piorou ainda mais quando disseram que essa nova versão da turma ia servir para discutir assuntos como drogas e sexo...

Tipo... QUE??
Vão usar aqueles personagens fofinhos que eu crescí lendo para falar de coisas como drogas e sexo???
Vão mostrar o Cebolinha cheirando uma carreira e o Cascão dando uns pegas na Maria Cascuda???
Qual o próximo passo? Fazer o Zé Luiz ter um romance com o Xaveco???

Fiquei com um pé atrás até o lançamento do número zero, que vinha de brinde na edição da revista da Mônica de julho.
A edição não parecia de todo mal... os desenhos eram bacanas, a história que introduzia os personagens era divertida...
Só tinha um porém:

Aquela simplesmente não era a turma da Mônica.

A Mônica magra?
A Magali saudável?
O Cascão tomando banho?
O Cebolinha falando certo?

Claro, a Mônica continuava forte, a Magali continuava comilona, o Cascão ainda tinha a sujeirinha no rosto e o Cebolinha tinha seus cabelos ainda na forma dos 5 fiozinhos... mas algo estava realmente errado. O Cebolinha, por exemplo, exige ser chamado apenas de Cebola.
Claro, tudo mostra uma evolução natural... mas se era para fazer algo assim, que criassem outros personagens.

A edição número 1, lançada em agosto, só contribuiu pra uma visão mais pessimista dessa nova série.
A primeira parte da história, ainda que simpática, forçava nas piadas e no estilo mangá... sem sucesso nos dois casos.
Pior ainda, a segunda parte quis se aproximar ainda mais dos quadrinhos orientais criando uma trama péssima, que envolve até os pais dos personagens em uma aventura pouco interessante, que pelo jeito se estenderá também pelas próximas edições. No final da história, parece que o roteirista se obriga a fazer cada personagem da turma falar alguma coisa, por mais inutil que seja, como por exemplo "YEAH!", "DEMORÔ!", "COM CERTEZA!", "UHUU!"... tudo isso enquanto fazem poses heróicas e sem-sentido. Veja as páginas 116, 124 e principalmente a 126.

Ainda assim, a HQ tem seus méritos.
Os desenhos, em sua maioria, estão bem bonitos (a quarta capa, principalmente)... a interação entre os personagens, principalmente na primeira história, é divertida... a apresentação de personagens conhecidos, como o Franjinha (Fran), a Maria Cebolinha, o Louco, o Capitão Feio (Poeira Negra), o Anjinho (chamado aqui de Céuboy, clara referência ao personagem Hellboy)... e o professor Falconi, criado a partir dos traços do lendário Osamu Tezuka (criador de personagens como o Astroboy, por exemplo).
Infelizmente, esses pontos positivos não superam os negativos.

O próprio Mauricio diz, na primeira edição, que tudo ainda está em fase experimental, como se ainda estivessem aprendendo a criar novas histórias com os personagens.
E nós também vamos aprendendo e nos acostumando com esse novo estilo, tendo em mente que essa nova coleção é uma espécie de "O que aconteceria se a Turma da Mônica tivesse uns 15 anos de idade?". O Cebola não é necessáriamente o futuro do Cebolinha... é apenas uma possibilidade.
O fato é que, para funcionar, a revista precisa perceber que não pode se levar a sério demais. Essa é a regra de ouro para uma HQ desse tipo.
Espero que os roteiristas percebam isso nos próximos números.

O Maurício de Souza é um cara bacana...
Ele merece uma chance.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Games: História dos consoles em vídeo

O site GameTrailers disponibilizou um vídeo de 10 min com fotos de TODOS os consoles já lançados. É impressionante a quantidade de empresas, versões, videogames e portáteis no vídeo.

São 161 modelos diferentes e para ver é só clicar play:



Notícias: Games: Demo de Star Wars Force Unleashed



Hoje, dia 21 de Agosto, o mundo nerd fica mais contente.
Semana passada fomos agraciados com o "filme" Star Wars - The Clone Wars no cinema, a animação dele deve chegar daqui algum tempinho... e agora o DEMO oficial de Star Wars The Force Unleashed chega na LIVE do Xbox360.
Com um sistema incrível de física, esse novo episódio faz parte OFICIAL da saga e tem aval do titio Lucas. Finalmente poderemos jogar com o aprendiz do mestre Vader e fazer loucuras com a "força" e com um belo sabre de luz!

Você, que não tem trabalho fixo com o meu e esta em casa vagabundeando... ta esperando o que?!
DO IT e conte pra gente como é! (só poderei testar no fds... ainda estou sem ponto de rede no meu quarto novo!)

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Notícias: Música: Anunciado novo álbum do AC/DC



Foi anunciado ontem no site oficial da banda que Black Ice, o novo disco de estúdio dos irmãos Young, será lançado dia 20 de Outubro trazendo 15 faixas inéditas na bagagem.

Black Ice é o primeiro disco inédito do AC/DC em 8 anos. A faixa Rock n’ Roll Train será o primeiro single e estará tocando nas rádios a partir do dia 28 de Agosto. O vídeo só vai estar rolando em setembro.

O lançamento vem embalado de uma gigantesca turnê mundial que não acontece desde 2001 acabando com a longa espera dos milhares de fans de Angus e compahia pelo mundo afora. Muito obrigado!

A passagem da banda pelo Brasil ainda não foi confirmada, mas é bastante provável que acabem passando pelas terras tupiniquins, afinal a última vinda foi em 96 na Ballbreaker Tour quando eu infelizmente ainda era muito novo para o rock and roll.

Esperaremos ansiosos pelo lançamento e principalmente pelo anuncio da vinda dos velhinhos australianos ao Brasa.



  1. Rock n' Roll Train
  2. Skies of Fire
  3. Big Jack
  4. Anything Goes
  5. War Machine
  6. Smash n' Grab
  7. Spoilin' For a Fight
  8. Wheels
  9. Decibel
  10. Stormy May Day
  11. She Likes Rock n' Roll
  12. Money Made
  13. Rock n' Roll Dream
  14. Rocking All The Way
  15. Black Ice

sábado, 16 de agosto de 2008

Cable, spicy cable!


Aconteceu aqui em sampa entre os dias 11 e 13 de agosto a ABTA 2008, feira da associação brasileira de TV por assinatura, com estandes de todas as principais programadoras de canais a cabo do país e das empresas fornecedoras desse serviço.

Mais calma do que em anos anteriores (essa é a minha terceira ida a ABTA), a feira não teve nada de muuuuito novo como no ano passado, quando a Sky incluiu em sua programação 5 novos canais (com direito a bombas como a Canção Nova TV).

O estande mais importante da feira novamente foi o da Globosat Canais, com direito a brindes de certa forma bacaninhas (faturei uma mochila bem feitinha da Rede Telecine), dublagem ao vivo (cheguei a dublar um trechinho de X-Men, dá uma checada no www.megapixdublagem.com.br) e o lançamento do canal Megapix.

Já disponível na NET, o Megapix é a resposta da Globosat a todos esses anos de hegemonia da TNT, até alguns poucos anos atrás líder de audiência na TV paga, com filmes e seriados já meio antiguinhos e dublados em português.

A Turner, programadora de canais de sucesso como a TNT, Cartoon Network, CNN, Fashion TV Brasil (de sucesso???), Boomerang, entre outros, lançou no país 3 novos canais: O primeiro é o ToonCast, em resposta a muitas e muitas reclamações que recebeu ao "exterminar" o ar nortálgico do Boomerang, somente com desenhos clássicos do acervo do Cartoon e com os personagens de Hanna-Barbera. Dos outros dois pouco ainda se sabe. São o I-sat e o Space, com seriados e filmes, que obviamente serão rejeitados pela Sky e pela Net!

Houve o lançamento também dos decodificadores Sky em High Definition que custarão, pra variar um pouco, os olhos da cara e só estarão disponíveis a partir do primeiro semestre de 2009.

Nada na Net. Nada entre a baboseira dos canais Abril. Poucas novidades na FOX (apenas novidades nas programações dos canais FOX, FX, FOX Life, Nat Geo, Speed, SciFi, Baby tv (ainda não disponibilizado por nenhuma operadora) e Hallmark (que agora faz parte da família de canais FOX Latin America)).

A HBO Latin America lançou nesse evento o novíssimo Playhouse Disney, canal voltado aos pequenos entre muito pouca e pouquíssima idade, e esse também foi a grande novidade da TVA nessa ABTA, que começa a transmiti-lo a partir do mês que vem.


Agora, cá pra nós. Você deve estar se perguntando porque o idiota do Ted colocou no título desse post a palavra Spicy (do inglês, "picante"), né?

Não... Não foi por acaso!

Faltou falar da mais brasileira (???) das programadoras de canais que tinha o seu "super estande"(???) na ABTA. Os canais do Grupo Bandeirantes!!!

Não ria.. Pelo menos AINDA NÃO. Aguarde! Só piora.

A programadora responsável pelo ótimo canal de headline news, BandNews (esse é bom mesmo, sem ironia); pelo excelente Terra Viva, pelo menos pra quem curte ver a boa e velha agropecuária na tv (???); pela Rede Bandeirantes, canal aberto; e pelo BandSports (alvo da minha ira e do meu desespero, vide post anterior), chega com uma novidade bombástica e quentíssima, isso mesmo, quentíssima:

O lançamento do canal SexPrive Brasileirinhas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou com o flyer promocional desse canal em mãos nesse momento e logo na capa me deparo com fotos de Leila Lopes e, da titia, Rita Cadillac! Dentro nomes como Alexandre Frota, Gretchen, Oliver (sim! Ele! O nosso eterno ídolo do teste de fidelidade) preenchem a descrição dessa novidade que "só a Band podia oferecer".

Claro que o que é ruim sempre pode ficar pior, meu caro. O panfletinho também conta com pérolas como: "Prazer total, sem preconceitos e sem limite de idade."; "Brasileirinhas chegou para incendiar a sua TV" e "Programas especiais que vão aumentar o prazer do assinante".

Pronto, não falta mais nada pro Apocalipse! Peçamos ajuda aos Deuses do SexyHot para que eles façam essas pessoas verem o crime que estão cometendo ou pelo menos os ensine a fazer pu**ria classe A!

Não sei onde esse canal estreará, provavelmente na TVA, mas assim que tiver mais notícias eu volto com novidades.

Abraços do Ted, visitante assiduo da ABTA! =D

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Notícias: Quadrinhos : Spider-Man Loves Mary Jane



Como alguns aí devem saber, Mary Jane Watson ganhou uma mini-série dedicada à sua juventude.
Eu, particularmente, gosto desses spin-offs e acho que se forem bem aproveitados podem ajudar a muita garotada na entrada do fantástico muuundo das comics.
Terry Moore (do genial "Estranhos no Paraíso") assina os roteiros e as capas e Craig Rousseau cuida da arte. A história coloca nossa queria redhead no início do semestre letivo e num período muito bom de sua vida. Ótima escola, grandes amigos, um relacionamento muito bom com o Spidey e tudo mais...
É uma aventura que vale a pena, ainda mais agora que a querida Marvel a disponibilizou de graça em seu website! =D

Valem algumas impressões extras.
- Adorei o fato de MJ não ser aquela fogosa "tigresa" que normalmente vemos. Tá, ela é foda daquele jeito, mas está tão fofinha que não da pra reclamar nenhum pouco.. =D Não só ela não é mulherão, como é uma guria mais quietinha, na dela... adorei!
- A arte é bem legal. Simples e fantástica. Não precisa de mais.
- Um dos spin-offs que mais me agradaram dos últimos tempos...
agora me de licença que eu vou terminar de ler o gibi no meu horário de almoço.

Review - Surpreendentes X-Men



“Holly fuck!!!”


Com certeza essa foi uma das coisas que passou pela cabeça de Joss Whedon quando a Marvel pediu para que assumisse um título do grupo mutante X-Men, em 2003.
Não por medo do desafio. Whedon é mais conhecido pelo público por ser o criador da série Buffy: a Caça Vampiros, entre várias outras séries de sucesso da TV.
O problema era que ele teria que substituir o polêmico e genial roteirista Grant Morrison, cuja fase em New X-Men gerou tanto amor quanto ódio. Morrison, durante sua estadia no titulo, resolveu mudar tudo, desde os uniformes (que passaram a ser roupas de couro ao estilo Matrix) à dinâmica de relacionamentos entre os integrantes do grupo. Ciclope, por exemplo, viu novamente sua esposa Jean Grey morrer em seus braços... mas não tardou em se atirar nos braços da ex-vilã Emma Frost. O Fera, além de acreditar estar evoluindo em sua forma física, também apresentou traços de uma homossexualidade oculta. Xavier descobriu possuir uma irmã gêmea maligna, e a fachada de que o Instituto Xavier era uma escola para jovens superdotados foi destruída, deixando os heróis mais expostos que nunca.
Whedon estava prestes a iniciar um titulo novo, chamado Astonishing X-Men (Surpreendentes X-Men, no Brasil), e provavelmente todos se perguntavam:

Será que ainda dá para surpreender alguém depois de mais de 40 anos? E principalmente depois de uma fase como a criada por Grant Morrison?

O encadernado Surpreendentes X-Men, lançado recentemente pela editora Panini, prova que isso era sim muito possível!
Contendo todo o primeiro ano do título (edição 1 – 12), o lançamento é uma verdadeira aula de como fazer quadrinhos.
Comparada com a célebre fase da dupla Chris Claremont e John Byrne à frente das aventuras dos filhos do átomo, essa primeira temporada de histórias marca um retorno às histórias simples e divertidas, sem se obrigar a usar toda a complicada cronologia dos mutantes.
Ainda assim, apresenta questões complicadas. O primeiro arco, Superdotados, mostra uma cientista descobrindo uma cura para a “doença” que é o gene mutante. O segundo arco mostra, sutilmente, que ninguém é inocente, e que mesmo uma raça oprimida pode encontrar outra raça para oprimir. Questões complexas para uma simples história em quadrinhos.
Os roteiros de Whedon são magistralmente desenhados por John Cassaday (um dos 3 melhores desenhistas em atividade, na opinião deste humilde Brancatelli) e colorida por Laura Martin. A arte é uma coisa à parte nessas histórias. É simplesmente impossível se cansar dela. Note por exemplo, no retorno de um dos personagens mais queridos dos fãs, na edição 4 (um dos melhores e menos explicados retornos de todos os tempos). Imagine a cena desenhada ou colorida por qualquer outro artista, e você perceberá que a cena é simplesmente insuperável. Em Surpreendentes X-Men, a arte é literalmente tão importante (e perfeita) quanto os roteiros.

Seja pelos diálogos ácidos, a ação dosada na medida certa, o elenco em sua melhor forma (caso do Ciclope e da Kitty Pryde, por exemplo) ou pela sensação indescritível que se tem ao ler essas histórias, o encadernado Surpreendentes X-Men é obrigatório para fãs e não-fãs dos mutantes.

A fase Whedon/Cassaday já terminou lá nos EUA, e a segunda temporada do título é mensalmente publicada aqui no Brasil em X-Men Extra. Atualmente, a dupla Warren Ellis e Simone Bianchi assumiram o título.
Mas ainda que tenha acabado, essa fase provou de uma vez por todas a lição primordial da ficção:
Que para ser surpreendente, basta saber contar uma boa história!


Surpreendentes X-Men Volume 1 – Superdotados
Panini Comics
R$38,00

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Notícias: Música: Amazon.com anuncia Chinese Democracy



Parece que finalmente depois de uma espera interminável o lendário Chinese Democracy vai ser lançado. Como Assim? É isso mesmo.

O site de vendas Amazon.com já o colocou entre os dez destaques mais interessantes do momento. Confira aqui!

Muitos que acompanham esse serviço dizem que eles não erram, mas será mesmo possível?
Depois de boatos intermináveis, uma espera longínqua que supera os 10 anos e as particularidades de Axl Rose em todos esses anos que se passaram nos fazem crer que este seria um disco inimaginável e que nunca teríamos a possibilidade de escutá-lo.

Vamos aguardar rezando para que essa não seja mais uma falcatrua do tiozão Axl.

Notícias: Games: Teremos jogo do Asilo Arkham?!



Após um monte de informações desencontradas e Garry Oldman dando algumas dicas, acho que finalmente estamos próximos de algo concreto em relação ao jogo do Batmão!
A próxima edição da Game Informer, que deve sair em pouco tempo, fala com convicção sobre o futuro game do Super-Herói.
Para minha alegria não será um jogo baseado em Dark Knight, e sim uma game nervoso baseado no conto Arhkam Asylum de Grant Morrison.
O roteiro, pelo que o pessoal da worthplaying.com falou, é bem parecido com os quadrinhos e isso é BOM. Significa que teremos muitas tretas e jogos psicológicos para enfrentarmos... PROMETE!

Agora, o post é sobre games então... Batman: Arhkam Asylum será um FPS obscuro e nervoso com resquícios de BioShock.
=D Ficaremos d'olho e qualquer novidade eu volto a avisar..

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Notícias: Games: Dead Rising no Ps3?!



Será que veremos mais um suspiro do ótimo survivor game "Dead Rising", agora no PS3?!
O bichinho foi um sucesso no EggsBox, esta para ganhar uma versão diminuta no Wii e agora surgem rumores do zombie fest no PS3.

A história é a seguinte: Um cara grande da Capcom (produtora do game) estava no Blog do PS3 falando sobre alguns behind-the-scenes do novo Bionic Commando. Não só ele postou as novidades do jogo, bem como respondeu pessoalmente todas as perguntas dos usuários...
.. entre umas perguntas e outras, um malandrão questionou sobre o Dead Rising e uma posível ressurreição do mesmo no PS3. O cara não respondeu SIM com todas as letras, mas deixou bem claro que "nós ainda não vimos o último suspiro do game"

Isso significa que haverá uma versão especial para o Ps3? Possivelmente.
Um último suspiro seria, obviamente, a versão do Ps3? Não. Se a gente levar em conta que o jogo chupou TODAS as influências de "Dawn of the Dead" do mestre George A. Romero, ainda temos 4 filmes (Night, Day, Land e Diary of the dead) esperando uma adaptação! Além do que a capcom já divulgou que Dead Rising foi um ótimo game e que havia, alí, criado uma franquia para ser trabalhada por anos.

Só nos resta esperar e ver... Como eu pretendo comprar um Ps3 até o final do ano, espero ansioso pelas novidades

domingo, 10 de agosto de 2008

Caos olímpico na TV!


Alou, alou... Ted na área!
Antes de mais nada, queria dizer que é um prazer estar postando aqui no PuroPop.

Muito pensei sobre esse primeiro post. Sei que o blog fala de cultura pop em geral, mas pouco vejo sobre televisão por aqui. Será que existe coisa mais popular do que essa velha caixa preta que é centro das atenções nas salas de estar de todo o mundo?

Nessa onda televisiva, em meio a um mês sem estréias na tv por assinatura, sem canais novos nos line-ups (pelo menos por enquanto) e, por incrivel que pareça, sem muitas mudanças de horário na grade do SBT, o assunto do momento são os Jogos Olímpicos de Pequim, que dominam a programação dos canais de esporte e, inclusive, da tv aberta (que eu vou me ater a não falar muito nesse post, senão passaria o tempo todo falando mal do Galvão).

O SporTV realmente está sendo a melhor opção para quem curte acompanhar esse evento esportivo. Quatro canais estão disponíveis para que o assinante não perca as melhores competições, mesmo que haja um comercial a cada 15 segundos de programação...

Vocês devem estar achando que eu vou passar o post inteiro falando bem dos canais, né?
Tá, tudo não é tão lindo assim não!
Vamos lá, caro leitor! Quero deixar você tão irado (pra não dizer p**o) como eu estou!
Pegue o controle remoto, agora, e coloque no BandSports!
Colocou?
Sentiu o ódio que eu estou sentindo?
Se não sentiu? Vou explicar...

Repara só na programação do dia. Só tem VTs e quase nenhum programa que discute os resultados.
Repara só durante os jogos. Além de não trazer nada de novo, peca pela qualidade das narrações e pelo excesso de ânimo do narrador (SIM, ânimo em excesso IRRITA, E MUITO...).
Repara só na quantidade de comerciais. Meu deus, repara nas empresas quem anunciam nesse canal?
Repara só na QUALIDADE DA IMAGEM... E aí vem o meu maior desespero. É impossível um canal em tempos de TV Digital permitir que a programação seja exibida como se estivéssemos nos anos 70!

Pra terminar, tenho que falar da ESPN.
Hum... Que tal lamentar?
A ESPN Brasil e a Internacional (que aqui no Brasil não tem nada de internacional) só estão conseguindo manchar a qualidade dos canais ESPN do resto do mundo.
Praqueles que já viram a ESPN nas terras do Tio Sam, chega a ser vergonhoso o descaso com que eles tratam a identidade visual dos dois canais e, mesmo em tempos de olimpíadas, nada de novo foi adicionado. Seu Trajano, não tá na hora de mudar não???

Uffa, passou...
Fui meio grosso? Tá, fui!
Mas cá pra nós, as olimpíadas mereciam mais, não?

O importante é fugir do tio Galvão, da marra do Luciano do Valle, da péssima imagem do BandSports, do excesso de comerciais do SporTV e do descaso da ESPN...

Ir pra onde? Hum... Não sei... Que tal assistir um filme e depois ler sobre as olimpíadas na internet? hehehe

Volto em breve! (E prometo novidades televisivas as quais eu poderia chamar de "apimentadas".)
Feliz Jogos Olímpicos pra vocês...
Abração do Ted

sábado, 9 de agosto de 2008

All-Star Batman



Bom, pra falar do assunto que dá nome a esse artigo, precisamos voltar até 2001, com o lançamento da linha Ultimate, da editora Marvel.
Ou melhor, talvez devamos voltar mais um pouco, revendo os malfadados quadrinhos dos anos 90.
Ou melhor ainda, devemos voltar até a década de 80 e rever a obra máxima do Morcegão, mais conhecida como Batman: O Cavaleiro das Trevas.
E talvez eu seja ainda mais chato e relembre das origens reais do personagem, nos anos 40. Sim, acho que esse é um bom ponto de partida!!!

Inicialmente, o Batman era um personagem que fazia por valer a fama de vigilante fora da lei. O cara era sombrio, mau-humorado, não ligava para os vilões (permitindo até que alguns morressem e dizendo “bem feito” depois) e chegava ao ponto de usar armas de fogo para fazer valer seu conceito de justiça.
Porééééém, assim que percebeu a jóia que tinha em mãos, seu criador Bob Kane resolveu dar uma amenizada no personagem, abandonando boa parte da violência e até incluindo um parceiro mirim para atrair novos e pequenos fãs.

Daí nós cortamos para 1986, quando Frank Miller criou a saga máxima do herói, chamada O Cavaleiro das Trevas (o que, não leu o artigo no nosso especial do Batman? Tudo bem, é só clicar aqui!). A história redefiniu totalmente o personagem e as histórias em quadrinhos em geral, tornando todo o universo mais real, violento e assustador. O público, lógico, foi ao delírio.

O que nos leva aos anos 90, lembrados com angustia pela maioria dos leitores de quadrinhos. O que, de certa forma, é culpa da tão celebrada obra máxima de Frank Miller.
Afinal, uma obra revolucionária não deixaria os quadrinhos em geral impunes, e Cavaleiros das Trevas mostrou que a violência era sim muito bem vinda nas histórias, tanto na Marvel quanto na DC e principalmente em uma editora nova, chamada Image.
A Image, criada por estrelas dos quadrinhos como Jim Lee, Rob Liefeld e Todd McFarlane, usava de todos os artifícios possíveis para chamar o maior número de leitores, artifícios esses que deixaram os anos 90 famosos: mulheres gostosas, desenhos bonitos visualmente, mas pobres de narrativa e, principalmente, os anti-heróis. Isso é, vigilantes violentos, heróis de caráter duvidoso e crias do inferno.
E o percussor disso tudo também não saiu ileso. O Batman se tornou mais frio, mais solitário, mais morcego e menos homem... exatamente como mostrado em Cavaleiro das Trevas. Os fãs, novamente, foram ao delírio.

Mas os anos 90 precisaram acabar em algum momento, e os leitores de quadrinhos começaram a exigir mais qualidade nas histórias que liam, e não apenas desenhos bonitos e personagens arrogantes. Além disso, outra coisa que atrapalhava era uma cronologia longa e confusa, que por vezes estragava qualquer tentativa de mudança na vida de um personagem.
Foi então que a editora Marvel teve a idéia de (muito mais de) um milhão de dólares: manter a cronologia normal dos personagens, mas criar uma linha criativa “à parte”, que mostraria novas origens para os velhos heróis. Um recomeço, sem mudar nada nas revistas de linha. E foi então que criou-se a linha Ultimate (chamada em terras brazucas de Marvel Millenium), começando com o Homem Aranha e os X-Men.
Esse novo ponto de início marcava tanto mudanças leves (MJ e Peter são amigos de infância), mudanças grandes (toda a origem do Homem Aranha, além de modificada e atualizada, é muito melhor construída, sendo que o herói uniformizado aparece apenas depois de várias edições) e mudanças polêmicas (o personagem Colossus é homossexual assumido, e o Professor Xavier não hesita antes de manipular a cabeça dos outros). Claro que tudo isso só poderia significar uma coisa: SUCESSO DOS GRANDES!!!
Vendo que a linha Ultimate estava se equiparando à linha regular da Marvel, a DC tomou suas devidas medidas... e anunciou para 2005 o lançamento de uma linha paralela, onde aconteceriam histórias sem pretextos cronológicos, onde tudo poderia acontecer.

A essa linha, deu o nome de All-Star!!!

Para aumentar ainda mais as expectativas, a editora chamou seus nomes de peso para escrever seus dois maiores personagens: Grant Morrison e Frank Quitelly reinventando o Superman e Frank Miller e Jim Lee recriando o Batman.
Tudo parecia perfeito.

E é então que chegamos no assunto propriamente dito.
Enquanto que All-Star Superman é um sucesso de público e crítica, sendo considerada por muitos a melhor história já contada do azulão, seu companheiro de editora não teve a mesma sorte.
All-Star Batman já adquiriu o posto de revista mais comentada e polêmica do milênio. Para o bem e para o mal!
Frank Miller mostra um Batman completamente desfigurado mentalmente (doido), que xinga qualquer um que entra em sua frente, quebra os ossos de seus inimigos por puro prazer sádico, usa um bigodinho bizonho, age estilo Dirty Harry e grita, despreza, espanca e apavora o pobre Dick Grayson minutos depois do pobre garoto perder seus pais. Enquanto isso, Jim Lee não se cansa de desenhar mulheres gostosas, poses forçadas e personagens musculosos em páginas duplas.
Logo começou o debate acirrado “All-Star Batman: ame ou odeie”, tendo na figura de Frank Miller seu maior alvo. Enquanto uns gritam “louco”, outros berram “gênio”.

Agora, o que será que esse que vos escreve pensa disso tudo?
Eu só posso dizer uma coisa:

All-Star Batman é uma das melhores coisas lançadas atualmente!!!!

Vamos esquecer por uns minutos nossa visão limitada de uma história em quadrinhos, e entrar no fantástico mundo do “e se...”!
E se tudo o que o Miller estiver fazendo com o personagem que o tornou tão célebre não passar da maior crítica já feita à industria de quadrinhos???
O Batman da linha All-Star é tudo aquilo que os leitores tanto amavam nos anos 90, e os desenhos do Jim Lee são exatamente os mesmos que todo nerd que se preze tinha grudado na parede do quarto!
Além disso, Miller só quer provar que os fãs de quadrinhos são extremamente conservadores. Afinal, mesmo em uma revista que não está ligada à cronologia da DC, é só mudar um pouco o personagem que todos caem em cima. Sendo que o intuito da linha é exatamente esse: reinventar!
Portanto, toda a série All-Star Batman é uma grande peça do Miller, seja nos leitores, nos artistas (inclusive o próprio Jim Lee) e nas editoras... para mostrar o quão hipócrita e conservador é o mercado de quadrinhos norte-americano!

Sem contar que podemos ver claramente que o personagem vai ficando mais identificável a medida que o Robin vai entrando em sua vida...
Exatamente como aconteceu no mundo real, na década de 40.

All-Star Batman é provavelmente a série mais subestimada dos últimos anos.
E enquanto Frank Miller não conclui sua passagem pelo título, resta a questão:
E se All-Star Batman, num futuro próximo, acabar tão celebrada quanto Cavaleiro das Trevas?

Bom, existem coisas que apenas o futuro dirá.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Notícias: Games: Mais Download de Conteúdo para Mass Effect?



De acordo com a IGN, o pessoal da BioWare está doido para estender ainda mais a vida do seu aclamado RPG 'Mass Effet'.
Vale ressaltar que o jogo recebeu prêmios de melhor RPG do ano em 2007 e é uma trilogia.
O primeiro conteúdo extra de Download, Bring Down the Sky, apresenta mais 90 minutos de história com um novo planeta e uma raça nova de alienígenas.
O que será que eles farão agora?!

Eu não sou o maior fã de RPGs e nem gosto tanto (para não dizer nem um pouco) de final fantasy, porém devo dizer que o Mass Effect foi uma das melhores surpresas que eu comprei meu pro EggsBox. Além dos gráficos absurdos, a trama bem interessante e a opção dos diálogos selecionáveis o jogo apresenta tudo de uma maneira simples, direta e extremamente bela.
Se você ainda não jogou Mass Effect e quer experimentar um RPG de primeira, o PuroPop recomenda!
Ps: Ele é exclusivo pro Xbox360 e PC =D

Notícias: Cinema: Kevin Smith ganhou!



Kevin Smith, gordo profissional e nerd nas horas vagas, mostrou ao mundo o poder que os nerds tem. Mais uma vez. \o/

Seu novo filme, Zack and Miri Make a Porn, sobre 2 amigos e blábláblá que resolvem fazer um filme porno, havido recebido a classificação +17 nos Us and A. E isso significaria que o Kevão teria que cortar algumas partes, digamos, mais interessantes do filme já que, por contrato, ele precisaria entregar uma película Rated R.
Porém, o gordo simpático foi lá trocar uma idéia com a MPAA e conseguiu que o pessoal recuasse na decisão e colocasse o filme como +17. Ou seja, a criançada pode assistir desde que acompanhado com os pais. NICE.
Isso também significa que as chances de nós recebermos os filmes no cinema aumenta! =D

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Review Games: Need for Speed ProStreet



Há algum tempo já estou ensaiando uma resenha do Need for Speed ProStreet.
Mas aconteceram diversas coisas e eu fui adiando a escrita. Foi o especial do Batmá, um acumulo ferreeeenho de atividades no Trabalho (aquele propriamente dito com carteira assinada e salário final do mês), alguns outros jogos novos pro Xbox, a enfim efetuada compra do meu Wii e também de um Wii FIT (resenha nas próximas semanas) e mais algumas coisas... Enfim, posso falar que pelo menos eu pude aproveitar o jogo! =D

Minha história com a saga do Need for Speed vem de longa data. Comecei a relação com a série como muita gente, na época em que jogar no computador era o mácssimo e a gente nem imagina ver um carro tendo a porta amassada e sofrendo danos com nossas barbeiragens no volante. O primeiro da série, “The Need for Speed”, tinha como intenção ser mais voltado para a simulação mesmo e eu lembro que era deveras complicado e exigia até umas brecadas em algumas curvas. Porém, uma das marcas registradas da série já apareceu por aqui ... a eterna rixa com os Piggsters! (aka polícia).

Aparentemente eu não fui o único descontente (para não dizer incapaz) com o realismo do jogo (\o/) e na segunda versão da brincadeira o pessoal da EA criou algo mais acessível. Mais arcade! =D Esse jogo era fantástico. Não bastou o fato de cegos e pilotos correrem juntos (ó o árcade aí), mas a molecada se esbanjava com a variedade de carros exóticos. Era a chance de pilotas uns protótipos e carros-conceito... era mega louco!


Bom, alguns outros títulos da franquia vierem, mas o mais famoso dessa época inicial foi, sem dúvida alguma, o Need for Speed (III) Hor Pursuit. Aqui era preto-no-branco. RUN, BABY, RUN! O objetivo era correr da polícia. Enquanto a gente, todo malandrão, fugia dos Cops, o objetivo deles era prender os speeders.


E pronto. A Franquia tinha na mão todas as ferramentas para continuar sendo a maior do pedaço. Não sei por que, talvez falta de variedade (tirando o animal Need for Speed Porsche Unleashed) ou frescura minha mesmo eu só voltei a acompanhar de perto a série com o ma-r-a-v-i-l-h-o-s-o Need for Speed Underground!


Envolto na época dos filminhos de racha (velozes e furiosos) e drift (seinão) aparece a versão definitiva dos jogos de corridas ilegais. Durante meu tempo de Dreamcast eu era apaixonado pelo Tokyo Extreme Racing (racha nas ruas de Tokyo. E era INSANO), mas no NFS Underground o bicho pegou. Agora, além dos carros, das customizações e tudo mais, nós ainda fomos agraciados por processadores legais! Os detalhes e a qualidade gráfica eram insanos e ninguém conseguia imaginar um jogo mais legal.


O sucesso foi tamanho que a EA lançou, logo na seqüência o Need for Speed Underground II. Novamente eu adquiri e posso dizer que aproveitei deveras. Gostava tanto desses 2 títulos que eu não dei a mínima para o Most Wanted e o Carbon.


Pois agora, na geração atual AND fantástica de consoles modernos e super caros, eu voltei a olhar para a série com olhos empolgados...


Qual não foi a minha surpresa ao perceber que o NFS ProStreet não era mais aquela putaria maluca de imagens e luzes do Underground e voltou ao clássico inicial de Simulação (nada parecido com Forza e GT, mas é mais Simulator que os undergrounds da vida). E, agora que eu tenho carta de motorista AND piloto bem pra cacete meu peugeotzinho eu vou arrebentar o novo adendo da franquia.


Another mudança drástica foi a falta do open world. Agora você não fica mais dando role na cidade até que apareça algum desafiante ou algo que o valha... as corridas são realizadas em locais fechados, tipo rachas oficiais que a gente tem aqui no autódromo de Interlagos.


Ai o legal é o seguinte... as Race Days, onde rolam as corridas, tem diversas modalidades. Desde racha estilo dragster, corrida na pista, time Trial e por ai vai.


O enredo do jogo não é lá aquela maravilha. Quando eles, produtores, decidiram trocar o mundo ilegal dos rachas pelas corridas politicamente corretas, eles perderam um filão importante para terem uma história envolvente e ferrada. Na real você quer/precisa vencer as corridas para garantir respeito do pessoal e dar um kick nos NUTs do sujeito que manda no pedaço e não demonstrou o devido respeito para contigo no início do jogo... enfim, sei lá. A gente correria por qualquer motivo então whatever pra história...


Os upgrades continuam e a customização também, não tão forte como na pegada dos Undergrounds, mas eles estão lá.


Outro ponto foUda do jogo é o damage. Se você raspar o carro na parede, a chance do seu espelhinho cair é enorme.. Amasse a frente do carro para ter a aerodinâmica zuada. Os amassados não são tão realistas quanto os do Grid, mas garantem uma diversão a mais pro jogo


Enfim, Need for Speed ProStreet foi uma arriscada volta a simulação e às corridas legais. O resultado final ficou bem legal e, apesar da história meio fraca, ainda vai te garantir umas booouas horas de diversão. Sem contar, é claro, as papagaiadas que você pode fazer na Live e na PSN que incluem criar seu próprio race day e convidar os brother para um pegar pra capá, ou ainda tem o esquema legal de dar um share no blueprint (tipo a planta detalhada) do seu carro pra mulecada fazer parecido... é louco e estende consideravelmente a vida útil do jogo.


ENJOY!

domingo, 3 de agosto de 2008

Notícias: Música: Ozzy trabalhando em novo álbum?



Em entrevista á revista Parade, Sharon Osbourne (esposa /empresária do Madman) declarou que Ozzy está trabalhando em um disco novo e em suas novas composições.

Parade: Como está Ozzy?

Sharon: "Eu estou ótima. Ele está ótimo. Este final de semana nós estamos de folga em Dallas, onde ele irá se apresentar. Ele está trabalhando em um novo álbum e ao mesmo tempo fazendo shows. Ele nunca pára de compor."

Black Rain foi o último disco lançado pelo velhinho comedor de morcegos e saiu em 2007.

A entrevista completa segue no link abaixo:
www.parade.com/celebrity/celebrity-parade/archive/pc_0210.html

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Notícias: Games: Demos de Face Breaker e Madden09 na Live



YEAH!
Demos de Madden 09 e Face Breaker já estão disponíveis para download na Live do Xbox360. Os amigos detendores de playstation 3 demorarão até dia 7 de agosto para serem agraciados.

Madden 09, como vocês devem saber, é mais um gama da franquia de sucessos da EA sobre futebol americano. É um jogo legal pra danar, porém complexo e para os menos acostumados com o esporte real ele pode ser BEM complicado.
Já o FaceBreaker tem tudo para ser uma boa novidade. Seguindo a mesma linha do antigo jogo Ready 2 Rumble, FaceBreaker nos apresenta jogadores cartunescos e pancadaria desenfreada.
Eu recomendo...

Um blog com tudo que o superego julgou absurdo demais para entrar no Puro Pop

Quem faz o PuroPop ser Pop